sexta-feira, março 30, 2007

[Evento] Lançamento - Laboratório de Empreendedorismo Tecnológico

Outra notícia excelente da SOFTEX, trata-se do lançamento do Laboratório de Empreendedorismo Tecnológico.
Aproveitem!!!!!
-----------------------------------------------------
O objetivo do Laboratório de Empreendedorismo Tecnológico é trazer para os participantes artigos, livros e vídeos que representem o estado da arte do empreendedorismo tecnológico.O laboratório de empreendedorismo ocorrerá em reuniões semanais as quintas no período da tarde, iniciando as 14:30. Cada reunião será composta por três momentos:

Apresentação do texto, vídeo ou artigo;
Debate;
Consultas individuais.

A apresentação será realizada pelos instrutores ou convidados. Ao final de cada apresentação teremos a abertura para um debate. Depois do debate os instrutores e convidados estarão disponíveis para consultas individuais.

No lançamento será apresentado o vídeo The Art of Start, pela primeira vez legendado para português do Guy Kawasaki.

Durante o período do laboratório serão apresentados os seguintes materiais:


Livro – The Art of Start – Guy Kawasaki
Video - Aardvark – 12 weeks with Geeks – Joel Spolsky
Artigo – How Venture Capitalists Choose Investments – Harvard Business Review
Livro – Crossing the Chasm – Geoffrey Moore
Artigo – How to Present to Investors – Paul Graham
Artigo – Strategy Letters 1-5 – Joel Spolsky
Artigo – How to Start a Startup – Paul Graham

Serão instrutores do laboratório:


Camilo Telles – Mestre em Computação, especialista em redes de computadores, bacharel em Informática pela UCSAL. Já trabalhou na SPR (empresa de eventos em São Paulo) Rede Bahia, Terra, Quatro/A (hoje Atento). Pesquisador da UNIFACS e Presidente do SOFTEX Salvador.
Jacques Chicourel – Mestrando em Administração pela UFBA com pós-graduação em Marketing e Redes de Computadores e graduado em Ciência da Computação pela UNIFACS. Tem passagens na indústria de Telecomunicações (TELEMAR) e Internet. Ganhou o Bahia Inovação 2006 – categoria pesquisador, ficou entre os 9 melhores no país no 1º desafio FGV / INTEL Capital de Empreendedorismo e Venture Capital e é Incubado SOFTEX.

E convidados confirmados:


João Francisco – Mestre em Administração e graduado em computação pela UFBA. Vice Presidente Comercial da Braxis.
Daniel Domeneghetti – Presidente da D.O.M Strategic Partners, fundador da E-Consulting e Vice Presidente de Métricas da Camera Brasileira de Comércio Eletrônico
Marcelo Rebouças – Eng. Computação ITA com passagens na UNISYS e Accenture. Co-Gestor do fundo Nordeste da Rio Bravo Investimentos;

O lançamento ocorrerá no laboratório do SOFTEX Salvador no dia 12 de Abril (Quinta Feira) às 14:30.

O lançamento será gratuito, para se cadastrar acesse o site:

http://www.casadoseventos.com.br/eventos/ss20070412/ficha

Duvidas favor encaminhar email para softex@ufba.br

[P&D] Brasil é recordista em número de inscrições na copa do mundo da computação da Microsoft

FONTE: SBC

Olha que noticia legal. Pena que não temos a estatística por estado brasileiro. É importante que os estudantes locais despertem para as várias oportunidades que surgem na área de TI mundial. Pessoalmente, eu tenho acompanhado em algumas ocasiões, diga-se de passagem, não sempre, uma baixa participação de estudantes em alguns eventos que compareci. Os motivos são vários, desde ocupação em trabalhos e estágios até ocupação em outras atividades. Pois bem, saibam que o mercado sabe diferenciar bem os que são atualizados daquelas que ainda estão na inércia. Só para citar um exemplo, tenho um conhecido que está ministrando aulas com +- 1 ano de formado (especialista) e está sendo disputado por 4 empresas de TI, com chances de aumentar seu salário atual em quase 100%, chegando próximo à vencimentos de um analista senior (mercado local).
-----------------------------------

A Microsoft registrou exatos 32.952 inscritos brasileiros na quinta edição da Imagine Cup 2007, a copa do mundo da computação, que acontece em mais de 100 países. O prazo para participar foi encerrado no dia 15 de março e o número de interessados do Brasil superou a Índia, com 12.715 inscrições, os Estados Unidos, que teve 4.648 participantes, e a China, com outros 3.633 estudantes. O recorde é reflexo dos bons resultados obtidos pelo País nas últimas edições da competição.

Em 2006, os irmãos Roberto e Eduardo Sonnino, do time Virtual Dreams, conquistou o primeiro lugar na categoria de Interface Design. Eles desenvolveram um sistema que facilita a comunicação entre a ambulância e o consultório médico e conquistaram o prêmio de US$ 8 mil. Outra equipe, a Trivial Team, composta por Carlos Eduardo Rodrigues, Ivan Cordeiro Cardim e Madson Menezes Costa, ficou com o segundo lugar na categoria Design de Software, com o projeto Virtual Eye. O v-Eye é um sistema portátil de auxílio à navegação e identificação de objetos para deficientes visuais. Além do prêmio de US$ 15 mil, o grupo participou do workshop Imagine Cup Accelerator, promovido pela British Telecom, na Inglaterra, em janeiro deste ano. Por duas semanas, os jovens participam de treinamento nas áreas de negócios, gestão e tecnologia na Microsoft Research em Cambridge.

O objetivo da Imagine Cup é criar oportunidades para que futuros profissionais explorem seus interesses artísticos e tecnológicos fora da sala de aula. As categorias da competição de 2007 são focadas nos módulos de Soluções Tecnológicas, Prova de Habilidades e Arte Digital. Os estudantes brasileiros participarão de nove modalidades: Projeto de Software, Sistemas Embarcados, Desenvolvimento Web, Projeto Hoshimi (Game), Desafio de Infra-Estrutura, Algoritmo, Fotografia Digital, Filme Curta-Metragem e Interface Visual.

O tema da Imagine Cup 2007 é “Imagine um mundo onde a tecnologia pode oferecer uma melhor educação para todos”. A final mundial será em Seul, na Coréia. Os melhores projetos receberão prêmios que variam de US$ 8 mil a US$ 25 mil.

quinta-feira, março 29, 2007

[Mercado] Stefanini IT Solutions é a primeira empresa sul-americana presente na lista mundial das melhores de outsourcing em TI

FONTE: PRNEWSWIRE
Interessante notícia que mostra a força das empresas brasileiras de TI. Acredito que 2007 será um ano de grandes novidades no mercado de TI brasileiro no campo de OFFSHORE. De qualquer sorte, é preciso está bem atualizado para o mercado. Quando vier a onda, vai vir com força.
------------------------

São Paulo, 29 de Março de 2007 - A Stefanini IT Solutions, uma das principais empresas de serviços na área de TI do Brasil, está entre as dez melhores no ranking mais cobiçado pelas empresas de outsourcing de Tecnologia da Informação do mundo.

O ranking Top Ten IT Outsourcing Vendors/Global End-to-End é realizado anualmente pelo "The Black Book of Outsourcing". Na edição 2006, a Stefanini IT Solutions aparece na nona colocação, sendo a primeira empresa sul-americana a ser classificada pelo ranking.

"Estar entre as 10 melhores do mundo, ao lado de companhias mundiais como IBM, HP, EDS e Unysis é um reconhecimento extremamente importante para nossa empresa. Somos uma multinacional brasileira com presença em 14 países, incluindo em regiões líderes do segmento de
TI, como Estados Unidos, Europa e Ásia", afirma o presidente e fundador da empresa, Marco Stefanini. "Em um mercado tão competitivo como o de terceirização em TI, estar relacionado entre os 10 melhores do mundo é realmente um diferencial".

O Top Ten Outsourcing Vendors é resultado de pesquisa com os mais diversos pontos da cadeia do outsourcing (usuários, analistas, imprensa, investidores, entre outros). Em 2006, recebeu 17 mil respostas, que foram validadas e auditadas. Veja a lista completa:

TOP 10 IT Outsourcing: GLOBAL END TO END - 2006 RANK COMPANY

1 - IBM Global
2 - Satyam
3 - Hewlett Packard
4 - CSC
5 - Infosys
6 - EDS
7 - Unisys
8 - Wipro
9 - Stefanini IT Services
10 - CGI

Sobre o Black Book
O Black Book mantém o único ranking anual, independente e imparcial de fornecedores por usuários, clientes e analistas. Potenciais compradores, investidores, analistas, mídias, candidatos a emprego, staff interno, comunidades e concorrentes consideram o ranking como o benchmark da indústria de terceirização. Para saber mais visite: http://www.theblackbookofoutsourcing.com .

Sobre a Stefanini IT Solutions
Fundada em 1987, a Stefanini é considerada uma das melhores consultorias de serviços de TI do Brasil. Possui escritórios em importantes localidades do País, tais como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais, Distrito Federal, Bahia, Pernambuco, São Paulo e Ceará. No exterior está presente na Argentina (Buenos Aires/Córdoba), Chile, Colômbia, Peru, Venezuela, México (Monterrey e Cidade do México), Estados Unidos (FortLauderdale/Atlanta/Nova York), Espanha, Portugal, Itália, Inglaterra e Índia. A empresa conta com cerca de 4600 consultores e dispõe de uma lista de 420 clientes ativos. Em 2006, registrou um faturamento de R$ 320 milhões.

quarta-feira, março 28, 2007

[Evento] Workshop de Tecnologia da Informação das IFES

Fonte: http://www.iwtiifes.ufba.br/

Excelente evento patrocinado pela UFBA. Recomendo verificarem a apresentação (a seguir) e sua programação de excelente qualidade no site do evento.

O evento acontecerá no PAF da UFBA nos dias 11 a 13 de abril de 2007.
-----------------------
A partir da formação de um grupo de Gestores de Tecnologia da Informação das IFES, no ano de 2000, foi possível observar a grande similaridade problemas de TI enfrentados por estas instituições. As soluções encontradas, apesar de também serem semelhantes, são resultado de esforços institucionais isolados. Isto tem levado a um grande acúmulo de esforços sem a devida potencialização dos resultados. Assim, convivemos hoje com um quadro de pouca cooperação entre estas instituições, o que tem resultado em redundância de trabalhos e pouco aproveitamento das soluções encontradas. Apesar das diferenças estruturais e culturais existentes entre as IFES, acredita-se que é possível ampliar o nível de interação entre elas e produzir soluções comuns com maior distribuição do investimento. Este I Workshop de Tecnologia da Informação das IFES está sendo promovido como o primeiro passo para articulação destas instituições no campo técnico, visando o compartilhamento de soluções já existentes e o desenvolvimento de novos trabalhos com um maior grau de colaboração entre as instituições.
Programação:

[Mercado] Centro de TI exibe chip projetado no RS

FONTE:INFO

Interessante esta notícia, pois coloca o Brasil na vanguarda de desenvolvimento de chips de computador. Espero que a iniciativa atraia também investidores na região de Ilhéus, uma vez que se prevê uma ordem de investimentos bastante substancial naquela região. Daria grande impulso aos cursos e negócios de engenharia, mecatrônica e informática na Bahia.
----------------------------------
PORTO ALEGRE - Um centro tecnológico do Rio Grande do Sul apresentou um chip projetado e desenvolvido no Brasil.

O Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec) do Rio Grande do Sul coloca no mercado esta semana o primeiro chip comercial brasileiro projetado no país.

“Com o Circuito Integrado (CI), o Ceitec insere novamente o Brasil na corrida tecnológica de onde está fora há 10 anos”, afirma o diretor presidente do Centro, Sérgio Dias.

"O Ceitec criará uma cultura nas empresas nacionais de projetar e fabricar chips no Brasil, transformando o perfil de apenas montar circuitos integrados já prontos.”

Segundo Dias, os trabalhos para o desenvolvimento do chip começaram em 2006, com a aprovação do projeto no Fundo de Financiamento de Estudos de Projetos e Programas (Finep). Vinculado ao Ministério das Ciências e Tecnologia (MCT), o Finep contemplou o pagamento dos custos da concepção do produto.

Como a fábrica do Centro não está concluída, o projeto foi enviado à Inglaterra para prototipagem e, depois de fabricado, para os Estados Unidos, para encapsulamento. “Agora, de posse do chip, a equipe de engenheiros do Centro irá testá-lo para garantir que ele corresponda à especificação feita pela Altus.”

Depois de testado e certificado, o produto será liberado para uso em produção. Com investimentos de R$ 180 milhões, o Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec) é o único centro da América Latina e um dos seis no mundo que produzirá componentes eletrônicos integrados (chips).

A fábrica do Ceitec gaúcho (existem outros cinco no Brasil) está em fase de instalação de equipamentos e deve começar a produzir os chips a partir de janeiro de 2008. Ela também deverá produzir o primeiro chip brasileiro para TV digital. Pioneira na América Latina na produção de chips, terá capacidade para gerar quatro mil lâminas de silício por mês, com 200 a 15 mil chips por lâmina, e atender a dois terços das demandas do mercado brasileiro.

No Rio Grande do Sul, o Ceitec fez parcerias com empresas e instituições de ensino e pesquisa “buscando a criação de convênios para fomentar o interesse de estudantes na área de microeletrônica e, principalmente, a formação de recursos humanos”. O centro funciona com recursos dos governos federal, estadual e municipal..

“Com o Circuito Integrado (CI), o Ceitec insere novamente o Brasil na corrida tecnológica de onde está fora há 10 anos”, afirma o diretor presidente do Centro, Sérgio Dias. "O Ceitec criará uma cultura nas empresas nacionais de projetar e fabricar chips no Brasil, transformando o perfil de apenas montar circuitos integrados já prontos.”

Segundo Dias, os trabalhos para o desenvolvimento do chip começaram em 2006, com a aprovação do projeto no Fundo de Financiamento de Estudos de Projetos e Programas (Finep). Vinculado ao Ministério das Ciências e Tecnologia (MCT), o Finep contemplou o pagamento dos custos da concepção do produto.

Como a fábrica do Centro não está concluída, o projeto foi enviado à Inglaterra para prototipagem e, depois de fabricado, para os Estados Unidos, para encapsulamento. “Agora, de posse do chip, a equipe de engenheiros do Centro irá testá-lo para garantir que ele corresponda à especificação feita pela Altus.”

Depois de testado e certificado, o produto será liberado para uso em produção. Com investimentos de R$ 180 milhões, o Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec) é o único centro da América Latina e um dos seis no mundo que produzirá componentes eletrônicos integrados (chips).

A fábrica do Ceitec gaúcho (existem outros cinco no Brasil) está em fase de instalação de equipamentos e deve começar a produzir os chips a partir de janeiro de 2008. Ela também deverá produzir o primeiro chip brasileiro para TV digital. Pioneira na América Latina na produção de chips, terá capacidade para gerar quatro mil lâminas de silício por mês, com 200 a 15 mil chips por lâmina, e atender a dois terços das demandas do mercado brasileiro.

No Rio Grande do Sul, o Ceitec fez parcerias com empresas e instituições de ensino e pesquisa “buscando a criação de convênios para fomentar o interesse de estudantes na área de microeletrônica e, principalmente, a formação de recursos humanos”. O centro funciona com recursos dos governos federal, estadual e municipal.

[Evento] Evento Gratuito Microsoft - Fidelize Clientes Exigentes

Recebi este convite da SOFTEX e que depois foi também enviada pelo Juari Santos. Trata-se de um evento gratuito da Microsoft e que ocorrerá no dia 29/03 (quinta-feira). O evento denomina-se Fidelize clientes exigentes.
---------------------------------------------------------------------
A Microsoft tem o prazer de convidá-lo para o evento Fidelize Clientes Exigentes. No evento serão discutidas algumas práticas de atendimento e as maneiras para atrair, conquistar e fidelizar clientes exigentes sempre com o auxílio da tecnologia.

Palestrante - Thiago Rigonatti é consultor em tecnologia, especializado em soluções de produtividade e mobilidade para pequenas e médias empresas.

Tópicos da Palestra:
• bom atendimento
• tecnologia e pessoas
• tecnologia e fidelização

Local: PESTANA BAHIA HOTEL - Rua Fonte de Boi, 216 - Rio Vermelho - Salvador - BA

Dia 29/03 (quinta-feira).

Horário - Serão duas palestras:
- das 9h às 12h30 e
- das 14h às 17h30

Inscrições gratuitas pelo telefone 0800 888 4081. Aproveite! As vagas são limitadas.

segunda-feira, março 26, 2007

[P&D] VP do Google visita o Brasil para conhecer iniciativas de TI e inclusão digital

FONTE:COMPUTERWORLD

Interessante... faltam só aportar na Bahia... Atenção área acadêmica, hora de começar a investir nas pesquisas patrocinadas pelo google.
---------------------------------------------------------

Na semana em que todas as atenções estiveram voltadas ao presidente George W. Bush em visita ao Brasil, no início deste mês, a presença de outro grupo tão esperado pelo governo acabou passando incólume pelos holofotes: a dos executivos do Google, dispostos a conhecer e, eventualmente, investir no País.

Sukhinder Singh Cassidy – vice-presidente de operações para as regiões de América Latina e Ásia-Pacífico – esteve em Brasília acompanhada de técnicos do buscador para conversar sobre iniciativas de inclusão e tecnologia da informação.

Segundo fontes oficiais, entre as paradas da executiva estiveram o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Certificação digital e projetos de inclusão digital – como o Casa Brasil – foram alguns dos temas abordados. As reuniões aconteceram em sigilo a pedido da própria delegação do Google.

“Se eu precisasse descrever a visita em poucas palavras, diria que foi um encontro de prospecção do Google no Brasil. Nada foi formalizado ou prometido”, diz uma fonte que prefere não se identificar.

De acordo com a fonte, outro motivo que pode estar por trás da visita é a intenção do buscador de se mostrar mais “simpático” com o País e até, eventualmente, aberto a rever sua estratégia sobre o Orkut, especialmente após diversos incidentes polêmicos – e amplamente criticados pelo Ministério Público – sobre divulgação de temas racistas e vinculados ao tráfico de drogas na rede.

Informações divulgadas no final de janeiro também por integrantes do governo federal apontavam que o encontro a ser realizado em março teria o objetivo de já debater as oportunidades de investimentos no País, o que não aconteceu.

Entre as áreas de interesse do Google estariam, além dos projetos de inclusão, capacitação de mão-de-obra em tecnologia e até mesmo a área de satélites, conforme já sinalizado no encontro realizado em Davos entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o assessor especial da Presidência da República, Cezar Alvarez, e o CEO do Google, Eric Schmidt.

Aproximação de longa data

O namoro do Google com o Brasil não é recente. Em julho de 2005 o buscador decidiu comprar a Akwan Information Technologies, empresa de tecnologia de buscas desenvolvida por um grupo de professores da Universidade Federal de Minas Gerais.

No início do ano passado, os fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, estiveram no País para visitar as operações locais da companhia e também porque têm "muito interesse em questões ambientais e de combate à pobreza", conforme destacaram na época.

Entretanto, os executivos visitaram também a Cosan, um dos maiores produtores de derivados de cana-de-açúcar do Brasil – incluindo álcool combustível -, o que deu margem para cogitar inclusive a possibilidade de os executivos investirem na área de combustíveis alternativos.

Especulações à parte, a constatação é de que as operações do Google no País têm crescido a olhos vistos. Depois de anunciar a criação do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Belo Horizonte (MG), tem investido na contratação de engenheiros e estagiários.

sexta-feira, março 23, 2007

[Evento] RoadShow ASUS

Recebi a notícia de última hora. O evento é dia 29 (corrigido - Obrigado, Pedro Aguiar). Corram!
Observação importante: A prova de certificação é gratuita e realizada depois do roadshow! Imperdível!
---------------
Começa este mês a maratona do RoadShow que a Asus fará em 11 capitais do Brasil. Além de ter acesso às novidades para 2006, esta é mais uma oportunidade para o profissional da área de informática ter o seu valor reconhecido, pois juntamente com este evento será realizada a nova edição do programa Asus ACP, um processo de certificação que visa agregar valor e credibilidade à sua carreira e à empresa na qual você presta serviços.

O programa ACP – ASUS Certified Professional é uma iniciativa que faz parte da agenda do roadshow da ASUS por mais de 10 capitais brasileiras. Este programa tem como objetivo valorizar o profissional de informática que se preocupa em conhecer as novas tecnologias e tendências do mercado, para isso, durante a apresentação são passados aos profissionais presentes todo um conteúdo que fará parte do teste para obter a certificação. Podem participar do processo profissionais (revendedores ou distribuidores) independente de sua especialização, ou seja, o programa é feito tanto para vendedores como para técnicos. A prova é facultativa e realizada ao término da apresentação do roadshow em cada cidade, não havendo qualquer tipo de custo. Assim sendo mantenha-se informado sobre a agenda de eventos da ASUS e fica o convite a você a se juntar a nós e aos mais de 1000 ACPs pelo Brasil.

29 de março - Salvador
Hotel Mercure Rio Vermelho - Rua Fonte do Boi, 215
Horário: 19:00

info: http://event.asus.com/br/acp/

ou http://www.asus.com

quinta-feira, março 22, 2007

[Evento] Divulgue sua experiência profissional no INFORUM 2007

Mensagem enviada por meu amigo Deraldo Pitombo. Evento importante que merece o prestígio de nossa comunidade de TI.
--------------------------------------------------------

Nos dias 09 e 10 de maio próximo estará sendo realizado, em Salvador, o INFORUM 2007. É a oitava edição da série de eventos que já se consolidou como o melhor palco para divulgação das lideranças e das competências na área da Tecnologia da Informação que atuam no mercado baiano. Neste palco desde 2000, as empresas e os profissionais mais expressivos do mercado local, têm debatido com personalidades de prestigio nacional os temas de TI em maior evidência no cenário internacional.

Por ser um evento doméstico, que tem por principal foco a elevação dos níveis de expressão e de competitividade do mercado regional, esta série sempre abriu oportunidades para que os atores deste mercado divulgassem desde suas habilidades e competências até seus interesses de negócios. E, assim, os ?relatos de casos? tornaram-se presença obrigatória nas programações das diversas edições da série.

Há uma década atrás precisávamos viajar constantemente para os grandes centros para tomar conhecimento sobre: novos lançamentos; tendências e perspectivas afins às inovações tecnológicas nesta área. Hoje diante de uma oferta farta e gratuita de informações através da Internet, torna-se mais racional convidar para nossa casa os ícones da área de TI que tratam de temas aderentes ao nosso cenário, e aqui debater as metodologias e praticas eficazes para o melhor aproveitamento dos recursos e benefícios de inovações. Isto porque é de conhecimento público nacional que entre as grandes diferenças entre os mercados centro-sul e norte-nordeste destaca-se a disponibilidade de recursos críticos aos processos de implantação, de uso e de manutenção sustentável de inovações tecnológicas.

Emergem deste contexto as seguintes questões: Como poderíamos obter resultados positivos, aqui em nossa região, da inovação que esta sendo largamente usada nos EUA? Quais resultados obteríamos se implantássemos uma inovação tecnológica com mesma metodologia usada pelos europeus? Como, de forma alinhada à nossa cultura e pratica de costumes, obter um sucesso similar ao dos asiáticos na produção de software?

A INFORUM conhece um grande número de profissionais competentes, criativos e eficazes na geração de casos de sucesso com o uso de inovações de TI. E sabe que o que tem registrado é apenas ?a ponta de um iceberg?. A Bahia é prenhe de bons profissionais de TI que não tem acesso a palcos para divulgar, a benefício do setor, suas especializações e competências.

Se VOCÊ é um deles, sinta-se convidado para subir ao palco do INFORUM 2007. Venha construir conosco a programação deste evento. Apresente sua sugestão de conteúdo. Inscreva-se como um apresentador de caso através do endereço:

http://www.inforumct.com.br/email/index.php .

Divulgue para a região a sua competência profissional e contribua para elevar o nível de importância do mercado em que VOCÊ atua.

INFORUM
Construindo palcos, na Bahia, para as competências e lideranças na área da Tecnologia da Informação.

[P&D] Petrobrás usa novo supercomputador em P55

FONTE: PLANTÃO INFO

Resolvi publicar esta pequena nota, fruto de uma colaboração do incansável pesquisador e grande amigo Nivaldo Vasconcelos, que mostra o potencial brasileiro em criar soluções de tecnologias extremamente avançadas para o resto do mundo. Para os que acham que isto é uma solução de "primeiro mundo", vamos deixar de lado este complexo abestalhado (desculpe a palavra) de inferioridade e partir para modificar a realidade que nos cerca. Se liguem na viagem de Bush ao Brasil - o interesse pelo alcóol e bio-diesel não é à toa... Combustível vegetal já é comum em alguns países... mas, igual ao produzido no Brasil, é outra história.

A propósito, o Professor Nivaldo tem contatos na UFPE em pesquisas ligadas à cluster de computadores. Quem estiver interessado em trazer a pesquisa para a sua faculdade/universidade, favor me procurar. Eu passo o contato de Nivaldo.
------------------------------------------------------------------------

A P55 é uma nova plataforma de exploração de petróleo que a Petrobrás está desenvolvendo e deve ficar pronta em 2010. A plataforma vai explorar petróleo em águas profundas na costa norte do Rio de Janeiro.

O supercomputador da USP vai simular qual o nível de desgaste das tubulações que ligarão o fundo do mar até a superfície da P55 podem sofrer em função das correntes marítimas e alterações de temperatura na região em que a plataforma será instalada.

De acordo com a Escola Politécnica da USP, o computador levará 4 meses processando diferentes dados sobre pressão, temperatura e características das 170 correntes marítimas que atuam na região norte do Estado do Rio.

Ao fim do processamento, o computador fornecerá dados sobre as características do material que deve ser usado para construir as tubulações da P55 e indicará sua durabilidade.

Os computador da USP possui cluster SGI Altix com 16 CPUs Itanium2, um cluster Itautec com 64CPUs Pentium 4, um servidor Itautec Dual Xeon, estações de trabalho Compaq/Alpha Dual-EV6, Dell Dual-Xeon, SGI Indigo, PowerMac Dual-G5 e 38 microcomputadores PC Pentium 4.

A Petrobrás decidiu usar o supercomputador da USP para não sobrecarregar seus próprios supercomputadores, usados em outros projetos desenvolvidos pela empresa.

quarta-feira, março 21, 2007

[Mercado] Braxis consolida plano de crescimento com controle de parte da CPM

Fonte: COMPUTERWORLD


Confirmada a fusão da Braxis com a CPM. Nesta operação, a Braxis fica com 33% do controle acionários da CPM, porém, o mais interessante a observar é a possível passagem do controle acionário da Unitech para a CPM. Aguardemos no que isto irá resultar - com fé, uma nova perspectiva para o mercado OFF-SHORE na Bahia.
-----------------------------

Quase quatro meses após a incorporação da Unitech, a Braxis Tecnologia da Informação, fornecedora de serviços de implementação e gerenciamento de projetos, dá mais um passo em sua estratégia de crescimento: vai controlar 33% da CPM.

Segundo um fato relevante publicado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na segunda-feira (19/03), a Braxis – e as sociedades por ela controladas – passará a controlar 33% das ações representativas do capital votante e total da CPM.

De acordo com o comunicado, a operação tem por objetivo aproveitar as atividades das duas empresas e ampliar o portfólio de clientes e serviços. A sinergia operacional com a Braxis permitirá à CPM assumir determinados contratos comerciais de prestação de serviços com um backlog estimado em aproximadamente 253 milhões de reais.

Segundo o prospecto da transação, a Braxis deu à CPM opção de controle da totalidade das ações da Unitech, o que deve ser analisado pela companhia. O recebimento do backlog citado pela CPM dependerá de fatores como a capacidade de cumprir os contratos de prestação de serviços conforme previsto inicialmente e a anuência dos contratantes à cessão dos contratos de prestação de serviços de TI, além da autorização da transferência do controle da Unitech.

Diante do possível controle da Unitech, a CPM elaborou uma estratégia chamada “Plano de Integração”, no qual a companhia pretende seguir uma série de diretrizes. Entre elas está a expansão das atividades comerciais por meio da venda cruzada de serviços e produtos para a base ampliada de clientes.

Nos planos da CPM também está um programa de incremento da produtividade das operações, internacionalização das receitas e investimentos na melhoria da qualidade e certificações das operações. No ano passado, a companhia totalizou 600,4 milhões de reais em faturamento líquido, crescimento de 6,4% na comparação com 2005. No entanto, teve prejuízo de 91,79 milhões de reais durante o ano.

Novos integrantes

Após a consolidação do negócio, que está prevista para os próximos dias, Jair Ribeiro – até então presidente da Braxis – será o líder da CPM, ao passo em que David Sphilberg, membro do conselho da Braxis, será o vice-presidente do conselho de Administração. Rogério Igreja Brecha Júnior atuará no desenvolvimento da área internacional, mesmo segmento de atuação que mantinha anteriormente na Braxis, assim como José Carlos Pimentel, que vai liderar a atividade de ERP.

Segundo a CPM, as atividades da Braxis e da Unitech - que incluem um conjunto integrado de consultoria de negócios - está em linha com as operações da empresa, com foco em planejamento e governança de TI, business intelligence, gestão de projetos de TI e soluções SAP e Oracle, além de serviços de TI e outsourcing direcionado a grandes empresas brasileiras e subsidiárias de multinacionais.

O controle de parte da CPM está vinculado à estratégia de crescimento divulgada anteriormente pela Braxis. Na ocasião da compra da Unitech, em novembro do ano passado, Jair Ribeiro, presidente da Braxis, informou que uma das metas da companhia é expandir suas operações no Brasil e no exterior.

Naquele período, a companhia já mantinha operações em 10 países por meio de seus clientes internacionais e também remotamente – com atendimento em inglês e espanhol –, e declarava como metas principais a possibilidade de servir de base de serviços offshore para clientes principalmente nos Estados Unidos e Península Ibérica.

“Pretendemos abrir um escritório nos Estados Unidos já no início de 2007”, revelou Ribeiro na ocasião. Hoje 15% do faturamento da companhia é procedente dos contratos no exterior e a idéia é ampliar a fatia para 30% até o ano que vem.

Gigante desde o berço

A Braxis é resultado da união dos fundadores do Banco Patrimônio - Jair Ribeiro e Gianpaulo Baglioni - e da Cotia Trading - Paulo Brito e Alfredo DeGoeye. Os investimentos desses executivos se uniram à experiência do mercado de TI de Rogério Brecha (ex-presidente da Ernst & Young do Brasil e até janeiro deste ano vice-presidente da Unisys) e de David Shpilberg (responsável mundial pela área de TI da Bain Consulting).

terça-feira, março 20, 2007

[Evento] FTC Divulga evento sobre Windows Vista


Atendendo ao pedido do amigo Tadeu Torquato da Silva, segue anúncio de palestra que acontecerá na FTC no dia 31 de março, às 09:30 hrs, no auditório do módulo IV, sobre o assunto WINDOWS VISTA -VISÃO GERAL PARA PROFISSIONAIS DE TI.
A entrada é gratuita. Imperdível!


[Mercado] CPM e Braxis negociam para formar potência de TI

FONTE: Gazeta Mercantil

Grande notícia no mercado de TI na Bahia e no Brasil também. Aliás, notícia bombástica. Ocorrendo a fusão (o que tudo indica que sim), a nova empresa será uma das maiores da América Latina. Para quem não lembra, a Braxis fundiu com a Unitech e agora está caminhando para novas perspectivas de crescimento. Aguardemos os reflexos no mercado local.
--------------------------------------------------------------------------------------------
São Paulo, 19 de Março de 2007 - União das duas resultaria em uma empresa com 290 clientes e receita de R$ 770 milhões. A CPM, fornecedora de serviços de tecnologia da informação, está em negociações avançadas com a rival Braxis IT. Embora esta seja bem menor em faturamento, fontes do mercado apostam em uma venda da CPM em função do desejo dos acionistas Deutsche Bank (51%) e o Bradesco (49%) em sair do negócio. Fontes ligadas à empresa, entretanto, sustentam que qualquer negociação nesse momento só faria sentido se fosse a CPM comprando a Braxis. Uma união das empresas formaria uma potência com 290 clientes, 4,8 mil funcionários e receita somada de R$ 770 milhões em 2006.
A CPM não se manifestou em função do período de silêncio imposto pelo processo de abertura de capital, iniciativa que seria interrompida com a venda.
A Braxis - que se fundiu em novembro do ano passado com a baiana Unitech - também preferiu não se pronunciar oficialmente. Um dos executivos da empresa, entretanto, lembrou que a fornecedora tem em curso um projeto de consolidação que envolve atualmente negociações com até cinco empresas do mercado. A CPM, de acordo com o apurado por este jornal, estaria entre as mais avançadas.
A própria Braxis original é resultado de uma fusão entre a Spec IT Solutions e a Pimentel IT Services, em um projeto ousado para criar uma grande corporação de TI liderado por um grupo de investidores, com destaque para os fundadores do Banco Patrimônio - Jair Ribeiro e Gianpaulo Baglioni.
Por outro lado, o principal problema para a CPM - que faturou R$ 602,5 milhões em 2006 - seria a dependência do Bradesco como cliente, que hoje responde por aproximadamente metade da receita. A dependência com o maior banco nacional aumentou recentemente com a perda de projetos em clientes grandes como Telemar e Carrefour. Paradoxalmente, o valor da empresa em uma possível venda também depende de um acordo para que o Bradesco se mantenha como cliente por um período determinado. Nesse caso, também é do interesse do banco um acerto nesses termos em função da importância que a CPM tem hoje para a área de tecnologia da instituição financeira. Nessa perspectiva, é importante para analistas e partes interessadas manter o atual vice-presidente da CPM na ativa, Maurício Minas, considerado peça-chave nos serviços para o Bradesco.
Em 2005, a empresa chegou a montar uma sala de informações para a venda da operação, mas o valor de cerca de R$ 400 milhões foi considerado alto pelo mercado. Embora diversas propostas tenham chegado às mãos dos acionistas, a maioria delas estavam bem abaixo da metade do montante pedido.
O processo de abertura de capital foi registrado junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no primeiro semestre do ano passado para aprovação de distribuição pública primária e secundária de ações ordinárias. A análise tinha sido interrompida em 19 de setembro pela CPM, a pedido da própria instituição regulatória. A decisão estava condicionada ao resultado do terceiro trimestre da prestadora de serviços. No final de 2006, os acionistas injetaram R$ 100 milhões na operação, o que tornou possível a empresa entrar em 2007 com o patrimônio líquido positivo. Em 2006, o prejuízo foi de R$ 91,6 milhões. Cerca de 74% do aporte seria usado para reduzir a dívida, sobrando um reforço ao caixa, até para possíveis aquisições.

segunda-feira, março 19, 2007

[Evento] Evento IBM developerWorks Live!

Precisa falar mais alguma coisa?
Grande evento sobre SOA (Arquitetura Orientada a Serviços)
com palestrantes estrangeiros,
promovido pela IBM, nas Faculdades Jorge Amado.
Interessou-se? Clique aqui.

[Comemoração] 10.000 acessos de TI na Bahia


O BLOG TI NA BAHIA COMEMORA 10.000 ACESSOS.
Uma pequena conquista, mas uma grande alegria em nossa comunidade de TI.

[P&D] Histórias de horror em TI: casos que só Deus explica

FONTE: COMPUTERWORLD

Vale a pena ler esta reportagem da ComputerWorld e se perguntar se os fatos relatados já aconteceram alguma vez em sua vida. Impressionante como os problemas de TI são bastante semelhantes. Basta somar a pressa + economia desenfreada + falta de testes que as coisas começam a sair do controle.

A reportagem apresentada é a terceira da série e vale a pena conferir as outras duas:

Histórias de horror em TI: o que decisões erradas podem fazer
Histórias de horror em TI: dramas do ERP
Histórias de horror em TI: casos que só Deus explica

domingo, março 18, 2007

[Mercado] MEC promete centros de TI em cidades-pólo

FONTE: INFO

É esperar para ver o que pode vir para cá... Já que o governo atual é afinado com Lula, talvez surja alguma coisa boa no futuro. Quanto aos problemas dos estagiários, relatado na reportagem, é fato bastante antigo e que só pode ser modificado quando houver demanda de trabalho suficiente para contratar profissionais em regime de trainee, ou seja, mudança completamente de paradigma onde as empresas planejam o futuro ao invés de pensar o presente.
--------------------------------------------------------------------------------------
BRASÍLIA - O Ministério da Educação afirmou que vai criar centros de formação em TI em todas cidades-pólo do país.

Segundo o ministro da Educação, Fernando Haddad, a formação de profissionais nas áreas de ciência e tecnologia é uma demanda antiga de entidades como SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), CNI (Confederação Nacional da Indústria) e Academia Brasileira de Ciências.

“Havia uma reclamação geral de que o poder público estava devendo muito ao País no que diz respeito a isso”, justificou Haddad, sem dizer a previsão de funcionamento e operação do instituto e os custos envolvidos no projeto.

O ministro disse que a nova instituição ofereceria ensino médio e educação de jovens e adultos integrados à educação profissional, além de cursos de graduação e pós-graduação, especializações com foco na produção e licenciatura com vista à formação de professores para educação básica, sobretudo nas áreas de ciência e matemática.

De acordo com Haddad, 50% do orçamento do instituto seria destinado à educação básica; 20% à formação dos professores da educação básica; e 30% para as demais áreas. Outro anúncio na área de educação profissional refere-se à regulamentação da lei do estágio, que tem 30 anos e, na avaliação do ministro, "contribui muito para a acumulação de lucros, mas para a educação contribui muito pouco”.

A idéia, segundo ele, é determinar, entre outras questões, a jornada máxima do estudante e o papel da instituição de ensino, do ofertante do estágio e do poder público. “Estágio e aprendizagem são formas de educação, uma com vínculo empregatício e outra sem, mas que hoje não estão devidamente regulamentadas.

O estágio virou uma forma de precarização de mão-de-obra, e não uma forma de educar os jovens matriculados no ensino médio e superior”, destacou. Ele acrescentou que hoje em dia é comum haver empresas constituídas basicamente por estagiários. "O patrão não paga o ISS [Instituto Nacional do Seguro Social] nem férias e às vezes paga menos que o salário mínimo. É uma coisa horrorosa o que está contecendo neste País”.

O ministro assegurou que o projeto de regulamentação, que está parado desde 2003, agora será discutido com o Ministério do Trabalho e remetido à Casa Civil. Ainda na área de educação profissional, Haddad anunciou que as escolas técnicas oferecerão formação a distância para escolas de ensino médio, via Internet. “Pretendemos, a partir do ano que vem, atender 100 mil jovens ao ano”.

sexta-feira, março 16, 2007

[Acadêmico] Faculdades chinesas recrutam estudantes no Brasil, inclusive de TI

FONTE: PCWORLD

Achei interessante esta notícia. Pena que o evento seja somente em São Paulo, mas, de qualquer sorte, é bom saber que esta porta está aberta para os estudantes brasileiros. Para os amigos que acompanham o meu blog, se souberem como obter informações de intercâmbio para esta oportunidade, podem mandar um email para mim que eu divulgo.
--------------------------------------------------------------------------

Dentro da feira ExpoBelta, que acontece em São Paulo entre 17 e 18 de março, universidades chinesas estarão reunidas para mostrar os atrativos do país para estudantes brasileiros.

O evento, chamado de Century China Higher Education Exibition, pode levar estudantes de todas as idades à China e existem vagas, principalmente na Universidade União de Beijing, para tecnologia de software.

A cada ano, o país de Mao Tse-tung vai a uma nação para apresentar seus programas de estudo. Depois dos EUA, chegou a vez do Brasil. Esta será a primeira participação de universidades chinesas na ExpoBelta. Para cursos específicos é importante saber mandarim, mas também existem oportunidades para estudar a língua.

Para o setor de tecnologia, a presidente da Belta, Tatiana Mendes, não sabe quantos alunos saem do Brasil e também não há ainda uma expectativa de quantos deverão ir para a China. “Mas sabemos que o número geral de alunos que saem do Brasil para diversos países pela Associação Belta [que tem mais de 600 pontos de vendas] é de 72 mil enviados”, afirma Tatiana.

quarta-feira, março 14, 2007

[Mercado] Marketing - Visões sobre o Catálogo de Empresas de TI no Estado da Bahia

O Deraldo Pitombo, responsável pela empresa INFORUM, está lançando a terceira edição do Catálogo de Empresas da Área de TI do Estado da Bahia. Para os profissionais e estudantes que atuam na área, eis uma excelente fonte de referência para o conhecimento dos players locais.

-----------------------------------------------------------------------------------

A partir do próximo dia 20, começa a distribuição da terceira edição do Catalogo de Empresas da Area de TI do Estado da Bahia.

Além do apoio de federações, camaras e sindicatos de entidades empresarias na distribuição, estão sendo negociada a instalação de diversos "pontos de troca" (cartão de visitas x exemplar) em Salvador e nas grandes cidades do interior do Estado - ver relação ( a ser ampliada) no endereço http://www.inforumct.com.br/catalogo_empresas2007/p_troca.php.

O nivel de aceitabilidade por parte do mercado pode ser comensurado nas afirmações abaixo, que estarão sendo veiculadas pelo Catalogo:

"Precisamos criar instrumentos para inserir cada vez mais os empresários e demais segmentos da sociedade na discussão sobre Ciência e Tecnologia. Um catálogo dessa natureza é uma ferramenta importante para dar visibilidade às empresas do setor de Tecnologia da Informação. O Governo da Bahia, através da SECTI, em parceria com o SEBRAE/Ba e a FIEB, tem um desafio de apoiar as empresas desse segmento para que elas cresçam e ganhem mercado. O Catálogo 2007 da Inforum chega para somar forças a essa iniciativa". Ildes Ferreira - Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Bahia.
"O mercado de tecnologia da informação e comunicação é muito dinâmico e necessita de um instrumento que nos oriente com informações precisas e atualizadas sobre as empresas do nosso Estado nos seus diversos segmentos de atuação. O Catálogo de Empresas cumpre fielmente este objetivo nos auxiliando de forma simples e objetiva". Carlos Nestor Passos - Presidente da Sucesu–Ba. A SUCESU é uma expressiva organização não governamental que tem dentre os seus objetivos principais representar politicamente os interesses da comunidade usuária de informática e telecomunicações.
"Uma valiosa fonte de consulta sobre as capacitações e as especializações das empresas fornecedoras de produtos e serviços da área de TI na Bahia, principalmente para os CIOs vindos de outros mercados". - Ricardo Schievenin - CIO da Ford Camaçari - Coordenador do grupo de CIOs do Complexo Automotivo de Camaçari, composto por 28 empresas.
"Cresce fortemente, entre os dirigentes de empresas de pequeno porte, o reconhecimento da importância da tecnologia da informação como ferramenta de apoio à gestão empresarial. E a necessidade de melhor conhecer as capacitações dos fornecedores que atuam na Bahia, faz deste Guia de Compras um instrumento de grande utilidade". - Moacir Vidal – Presidente da Federação das Associações de Microempresas e Empresas de Pequeno Porte da Bahia. A Femicro tem atualmente. como filiadas, cerca de 30 associações empresariais.
Em todos os nichos de mercado existem os receosos e os destemidos, os tímidos e os ousados, os passivos e os competitivos. Ter a oportunidade de escolher para quem prestar serviços é um privilégio. Apraz-me cada vez mais produzir este catalogo que chega em sua terceira edição como um produto ainda singular na Bahia. Isto por ser ele mural do grupo de atores competitivos e competentes que fomentam, com suas respectivas especializações, o desenvolvimento da área de tecnologia da informação do nosso Estado.

terça-feira, março 13, 2007

[Acadêmico] WOSES 2007 - Chamada de Trabalhos

Vale a pena comparecer ao evento, não somente por sua importância, mas também pela beleza do local paradisíaco onde irá acontecer.

Nota: Viajar para Pernambuco é barato, vide passagens na GOL.
------------------
WOSES 2007
III Workshop "Um Olhar Sociotécnico sobre a Engenharia de Software"
29 de junho de 2007 - Porto de Galinhas ? PE -
http://www.cos.ufrj.br/woses/
(Em conjunto com o VI Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software)

Os autores dos melhores artigos serão convidados a submeter uma versão estendida de seus trabalhos, em inglês, para publicação em um número especial da Revista Scientia (Unisinos)
(http://www.unisinos.br/publicacoes_cientificas/scientia/), cujo tema seráo olhar sociotécnico sobre a ES.

DATAS IMPORTANTES

Submissão de artigos Até 04 de abril de 2007
Notificação de aceitação, aos autores Até 15 de maio de 2007
Entrega da versão final pronta para impressão Até 28 de maio de 2007
Realização do WOSES 29 de junho de 2007

MOTIVAÇÃO

É necessário, para não dizer urgente, ter em conta o novo ordenamento social que se está produzindo desde o surgimento e a adoção das novas tecnologias de informação e comunicação. Investigá-lo é crucial, seja para descortinar novas perspectivas de sucesso comercial e empresarial, seja para construir uma melhor qualidade de vida e uma sociedade mais justa. Estas novas tecnologias são reputadas como fonte de mudanças radicais, e, neste caso, constituem um cenário no qual transformam significativamente várias dimensões da vida moderna, entre outras a natureza e a experiência das relações e comunicações interpessoais, as relações e condições de trabalho, o modo de funcionamento do mundo dos negócios, ou ainda a formulação de políticas regulatórias adequadas. Em síntese, as novas tecnologias modificam a forma e a substância do controle, da participação e da coesão social. Porém, ao fazê-lo, são também modificadas pela experiência social, de sorte que, no nosso caso, ciência da computação e sociedade, ou de outra forma, o técnico e o social, constituem um movimento de "co-modificação", somente percebido por uma aproximação concomitantemente social e técnica, por um olhar sociotécnico.

O WOSES propõe-se como um espaço dedicado a investigar as possibilidades e potencialidades deste olhar sociotécnico especificamente lançado sobre a Engenharia de Software (ES), em sua busca de projetar e desenvolver software de alta qualidade. Um olhar que busca apreender a ES sem fragmentá-la em "fatores ou aspectos técnicos" de um lado, e "fatores ou aspectos não-técnicos" de outro, sem fatorá-la em quaisquer outras dualidades ("fatores técnicos" versus "fatores humanos, organizacionais, éticos, políticos, sociais, etc.") que terminem por desfigurar o "pano sem costura" que imbrica na ES o técnico e o social em um mesmo e indivisível tecido. Sensível às recomendações recorrentes na literatura da ES em geral, e nos modelos de qualidade de software, em particular, sobre a importância das questões sociais, políticas, organizacionais, culturais para o sucesso dos projetos, o workshop buscará, através da exposição de trabalhos e dos debates entre os participantes e expositores:

(i) promover novas e melhores formas de interação entre o técnico e o social, buscando superar fronteiras entre a ES e outros saberes, especialmente aqueles oriundos das ciências humanas e sociais;

(ii) buscar uma nova compreensão do sucesso/fracasso dos projetos de desenvolvimento, implantação e melhoria de processos de produção de software à luz das relações éticas, sociais, políticas, econômicas e históricas indissociáveis da prática de ES;

(iii) encetar os primeiros passos para a formação de uma rede de pesquisadores brasileiros interessados pelo desafio de construir uma abordagem sociotécnica da ES, procurando socializar as experiências dos grupos brasileiros de pesquisa já envolvidos com o tema, bem como estimular a formação de novos grupos;

(iv) entender a atual configuração da ES no Brasil, através da contextualização histórica de seu ensino e prática;

(v) contribuir para a produção de novos saberes capazes de enriquecer o debate sobre a ES, potencialmente aptos a agregar eficiência e qualidade ao desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de software.

(vi) construir e fortalecer os vínculos entre a abordagem socioténica e a demanda por qualidade de software, especialmente à luz de estudos de caso de desenvolvimento, manutenção e implantação de sistemas de software no Brasil.

PÚBLICO ALVO

Pesquisadores, praticantes (diretos e indiretos) cujo trabalho e cujas preocupações digam respeito às interferências e relações dos chamados "aspectos não-técnicos", "aspectos sociais", "aspectos organizacionais", "aspectos culturais", etc. com os "aspectos técnicos da ES", e que, portanto, estão potencial ou efetivamente sensibilizados para a necessidade de uma abordagem sociotécnica enquanto instrumento efetivo na busca de qualidade para os produtos de software.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

O WOSES, através dos objetivos listados abaixo, persegue o fim maior da ES: projetar e desenvolver software de alta qualidade.

· Congregar núcleos de estudo e pesquisa brasileiros já existentes, bem como estimular a formação de novos grupos com interesse no debate sobre uma abordagem sociotécnica para a ES.

· Despertar o interesse e sensibilizar a comunidade de ES brasileira para a necessidade de percebermos, concomitantemente, a complexidade social do
objeto da ES, ampliando o foco de discussão e atuação da ES.

· Enriquecer a ES brasileira com práticas e abordagens de outras disciplinas, sobretudo das ciências sociais.

· Abrir um espaço formal, na comunidade de ES, destinado à contribuição de outras áreas do conhecimento, viabilizando a discussão de problemas de ES a partir de uma articulação interdisciplinar de saberes.

· Reunir elementos para construir uma história da ES brasileira, constituindo assim um valioso instrumento para um aprendizado a partir de nossas próprias experiências.

· Contextualizar a criação, utilização e disseminação de preceitos, técnicas, métodos, ferramentas e processos de ES, ressaltando, por contraposição a uma universalidade problemática, as especificidades e particularidades locais de sua aplicação.

· Discutir estudos de caso, relacionados a projetos de software e projetos de melhoria/implantação de processos de software, tratados à luz do olhar sociotécnico, no qual a ES é constituída de forma indissociavelmente técnica, social, histórica, econômica, ética e política.

· Refletir sobre as questões de ensino e prática da ES à luz do olhar sociotécnico, no qual a ES é constituída de forma indissociavelmente técnica, social, histórica, econômica, ética e política.

TÓPICOS DE INTERESSE (lista não exaustiva)

· O processo de software e as questões sociotécnicas;
· História da Engenharia de Software (ES);
· Abordagens de ciências sociais aplicadas à ES;
· Relação analista / usuário / clientes;
· Elicitação de requisitos / necessidades: desafios, dificuldades e soluções;
· Customização e uso de pacotes de software;
· Fábrica de software;
· Ergonomia de interfaces de software;
· Ética em ES;
· Limites / gaps de atuação da ES;
· O ciclo de vida do software e as questões sociotécnicas;
· O Direito (a propriedade intelectual) e a ES;
· Gerência de projetos de software e de projetos de implantação e melhoria de processos de software: cultura, política, comportamento social e organizacional;
· Gestão de conhecimento em ES: complexidade sociotécnica;
· A prática da ES frente às pressões do mercado;
· Estudos de caso de projetos de software, e de projetos de implantação e melhoria de processos de software, nos quais se pode evidenciar os efeitos de determinados enredamentos (culturais, políticos, organizacionais, econômicos, etc.).

FORMATO E SUBMISSÃO DOS ARTIGOS

Os artigos deverão seguir o formato SBC, à disposição na URL http://www.sbc.org.br/; aba: "Eventos"; janela (à esquerda): "Arquivos";item: "Template para publicação de artigos".

Os artigos devem ter entre 8 e 12 páginas, incluindo todos os anexos, figuras e referências. O corpo do artigo deve conter: título, resumo,abstract, lista de palavras-chave, e o texto completo.

O/a(s) autor(a)(es)(as) não pode(m) ser identificado(a)(os)(as) no artigo.

Todas as submissões deverão estar no formato Adobe Portable Document Format (PDF) e deverão ser realizadas através da infra-estrutura da SBC -sistema JEMS (https://submissoes.sbc.org.br/ ).

Os artigos serão julgados por um Comitê de Programa multidisciplinar formado por professores, pesquisadores, profissionais, e empresários envolvidos com a ES, com sensibilidade para um olhar sociotécnico, no qual a ES é constituída de forma indissociavelmente técnica, social, histórica,econômica, ética e política.

COMITÊ DE PROGRAMA

Veja o site do WOSES ( http://www.cos.ufrj.br/woses/ )

COORDENAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E INFORMAÇÕES

Henrique Luiz Cukierman (COPPE/UFRJ - woses@cos.ufrj.br)
Cassio Adriano Nunes Teixeira (COPPE/UFRJ, BNDES - woses@cos.ufrj.br)
Rafael Prickladinicki (FACIN/PUCRS - rafaelp@pucrs.br)
João Porto de Albuquerque (Universidade de Hamburgo-
porto@informatik.uni-hamburg.de)



segunda-feira, março 12, 2007

[Cursos] Curso Avançado de C e Boas Práticas de Programação

Notícia excelente vinda da UFBA, da grande equipe INDIGENTES e seus excelentes componentes. Vamos prestigiar, pois a equipe INDIGENTES é campeã no desenvolvimento de jogos.
----------------------------

PÚBLICO
O Curso de C e Boas Práticas de Programação é voltado para estudantes que já sejam familiarizados com esta linguagem. Ele é recomendado para os alunos que dominam as ementas das matérias Lógica de Programação e Estruturas de Dados em C. Os exemplos dados no curso serão voltados para o desenvolvimento de jogos e áreas afins. Os alunos que não cursaram as duas disciplinas supracitadas, mas apresentam interesse em participar do curso, também estão convidados.

INSCRIÇÕES
Através de email para: {caio,aline061}@dcc.ufba.br ou localmente na sala 136 do IM (abrigo de indigentes).

INFORMAÇÕES SOBRE HORÁRIOS E CARGA HORÁRIA
O Curso de C e Boas Práticas de Programação terá início no dia 13 de março de 2007 e tem término previsto para o dia 22 de maio de 2007. O curso será ministrado sempre às terças e quintas-feiras, das 09 às 12 horas. O curso terá carga horária de 51 horas. A última hora do curso será direcionada a atividades práticas, o que permite pessoas que tenham restrições quanto a aulas a partir das 11 horas participarem.

LOCAL DAS AULAS
As aulas serão ministradas na sala 151 do Instituto de Matemática.

CUSTO DO CURSO
O Curso de C e Boas Práticas de Programação será totalmente gratuito.

LIMITE DO NÚMERO DE ALUNOS DO CURSO
O Indigente está planejando um curso para em média 40 pessoas. Este número foi definido levando em conta as limitações da sala 151. Estimamos vinte máquinas em boas condições de uso; dois alunos por máquina.

EMENTA DO CURSO
Revisão de conceitos básicos de lógica de programação e C: estruturas de controle de fluxo, declaração de variáveis e tipos de dados, funções, ponteiros, entrada e saída de dados;
Boas práticas de programação: programação livre de warnings, portabilidade, legibilidade, modularização, padrão ANSI (C99);
Lógica bit-a-bit: economia de espaço no armazenamento de informações, flags, operações matemáticas;
Ferramentas de depuração de código:
- GDB: Ferramenta padrão para depurar código em C;
- Valgrind: Utilitário para depurar controle e vazamento de memória de programas;
Editores de texto e ambientes de desenvolvimento interativos: como otimizar a produção, edição automatizada, facilitar a visualização, depuração e busca de código utilizando as ferramentas VIM, Emacs, Kdevelop, Anjuta, Eclipse;
Ferramentas básicas de sistemas Unix: controle de fluxo e processamento de texto, gerenciamento de projetos: grep, man, find, sed, maketools;
Controle de fluxo: utilização ótima da saída padrão, saída de erro, redirecionamento para arquivos e outros fluxos;
Diretivas de pré-processamento: define, ifdef, include, pragma e outras;
Protótipos, cabeçalhos e compilação para objetos: uso de compilação separada e incremental;
Conceitos básicos e usos práticos de metaprogramação: ponteiros para funções, castings, uso avançado de structs.
Aplicação prática: implementação de um sistema orientado a objetos voltado para a produção de jogos simples.

ORIENTADORES DO CURSO
O Curso de C e Boas Práticas de Programação será ministrado por Caio (sexto semestre) e monitorado por Aline (terceiro semestre).

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA
Programming in C
Cee Language
The C Programming Language (A Linguagem de Programação C), Kernigham & Ritchie -- Segunda Edição
C Completo e Total
Curso de C da UFMG
Gnu make
GCC manuals
Dicas sobre orientação a objetos
Tutorial de GObject

[Cursos] PMI - Segunda Turma


Excelente oportunidade de atualização na área de Gestão de Projetos. A Débora me informou que a data de início foi estendida para 17/03. Aproveitem!

sábado, março 10, 2007

[Acadêmico] UNEB classificada para RoboCup

Fonte: UNEB

Olha que notícia espetacular. Parabéns a toda equipe envolvida.

--------
O Núcleo de Arquitetura de Computadores e Sistemas Operacionais (Acso) da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), através do consórcio Bahia Robotics Team (BRT), foi classificado para a Physical Visualization (PV), sub-liga da competição internacional RoboCup.

Na disputa, o BRT foi uma das três equipes brasileiras classificadas na categoria, que contou com inscrições de 27 grupos de todo o mundo, selecionando apenas 12 equipes. A RoboCup será realizada no mês de julho deste ano, na cidade de Atlanta, localizada no estado da Geórgia, no Estados Unidos da América (EUA).

Segundo o professor-integrante do Acso, Marcos Simões, com essa conquista, a UNEB e a Bahia dão um importante salto na área de Robótica, aumentando a visibilidade e o respaldo dos projetos desenvolvidos no ramo pela universidade. O professor acredita ser imprescindível um trabalho de parceria com outros grupos de pesquisa baianos para tentar construir um Pólo de Robótica no Estado.

A sub-liga PV é uma categoria nova da RoboCup, caracterizada pelo uso de minirrobôs do modelo Eco-be (foto). A proposta da categoria é criar robôs autônomos capazes de resolver problemas diversos em um ambiente de realidade virtual criado por um simulador.

O Eco-be é um minirrobô desenvolvido pela Citizen, com dimensões de 1x2x1 cm, alimentado por uma bateria de relógio. Unidades desse modelo serão enviadas pela companhia japonesa Citizen às equipes classificadas, como o BRT, para a construção dos projetos que serão apresentados na RoboCup.

Além do Acso, formado por dois professores e quatro alunos da UNEB, o BRT é composto por núcleos de pesquisa das Faculdades Rui Barbosa (FRB) e Integradas da Bahia (FIB).

Preparação intensa

Para se preparar para a competição, o consórcio pretende desenvolver atividades internas e também junto a outros grupos, que integram a equipe brasileira de Competições de Robótica. A preparação já foi iniciada há oito meses com o desenvolvimento do time de robôs simulados da categoria Futebol Simulado 2D, formulado pelo BRT.

Um robô é um dispositivo, ou uma associação de dispositivos, eletromecânico ou biomecânico que pode executar tarefas autônomas ou pré-programadas.

Normalmente, as pessoas aliam o nome robô a um modelo muito visto em filmes de ficção científica, o denominado Humanóide, que é bem parecido com a figura de um humano, com cabeça, braços, tronco e pernas. No entanto, robôs podem ter variadas formas, sendo cada uma com formatos coerentes com as atividades que o dispositivo vai realizar.

Informações:
Colegiado de Análise de Sistemas
tel. (71) 3117- 2274.

[P&D] Lançamento: Evento Gratuito Circulos da Inovação

Recebi este e-mail do Camilo Telles e fiquei muito grato pelo convite e pela idéia sensacional do SOFTEX em aproximar cada vez mais o ambiente acadêmico da área privada. Particularmente, oriento alguns trabalhos de conclusão de graduação com idéias muito interessantes e que podem virar produtos inovadores. Algumas vezes são idéias simples, porém muito originais. Estarei neste evento e espero um grande número de participantes. Afinal de contas, a realidade da área de TI na Bahia depende exclusivamente de seus atores, ou seja, todos nós.

-------------------------

A UFBA junto com o SOFTEX Salvador e com o apoio do SEBRAE-Ba lança o Circulos da Inovação.

Um dos mecanismos mais efetivos para incremento da inovação é a aproximação da academia com a indústria, inclusive, esta é uma condição importante para captação da maioria dos recursos para financiamentos não reembolsáveis. A Bahia está vendo um crescimento constante no número de doutores e mestres, mas ainda é necessário uma aproximação com a indústria para transformar em resultados econômicos este ativo intelectual. De outro lado, falta ao setor acadêmico, o conhecimento das demandas relevantes por parte das empresas e suas iniciativas.

Este projeto será composto por reuniões mensais com dois momentos. No primeiro momento, um representante da academia irá apresentar uma pesquisa local ou tendência tecnológica. No segundo momento, um empresário irá apresentar algum produto ou serviço gerado localmente. O objetivo é o conhecimento entre os dois setores para a transferência mútua de conhecimentos e a criação de projetos conjuntos.

O primeiro encontro será na sexta feira 30 de Março no auditório do PAF na Ondina das 14:30 às 17:00 com as seguintes palestras:

*14:30 (Academia) Avaliação de Projetos FINEP *- Luciano Porto Barreto - Prof. Adjunto DCC/UFBA, Dr. Université Rennes I, França. - Participação Adhvan Furtado

A FINEP é um dos principais financiadores de projetos de inovação tecnológica no Brasil.Apesar da disponibilidade de recursos dirigidos à colaboração entre os setores acadêmico e empresarial, o estado da Bahia tem participação tímida em termos de submissão e aceitação em editais
FINEP. Esta palestra aborda o funcionamento interno do procedimento de avaliação de projetos tecnológicos de inovação a partir da experiência do palestrante na avaliação de projetos da área de Software submetidos à FINEP em 2006. O objetivo principal é orientar as Empresas, Universidades e Institutos de Pesquisa da Bahia sobre os aspectos que devem (ou não) constar na caracterização de projetos de inovação; visando melhores chances de sucesso.

15:30 Cofee Break

*16:00 (Indústria) Maker, uma Nova Abordagem para o Desenvolvimento de Software *- Thiago Costa - Msc em Banco de Dados UFPE - Gerente da Softwell - http://www.softwell.com.br/

O especialista do domínio se sente frustrado por ter seus requisitos de software implementados de forma inconsistente. Isso gera, dentre outros problemas, altos custos de manutenção e evolução. Software é um dos principais componentes de muitas organizações, sendo assim, é importante que sejam confiáveis, seguros e flexíveis. Apresentaremos uma proposta que visa uma metodologia de desenvolvimento de software que permita ao especialista de domínio participar de forma mais direta em todo processo (desde a criação até a evolução). Para isso, buscamos meios de tornar o desenvolvimento de software mais intuitivo (de alto nível). Por fim,
apresentaremos o Maker, que é uma ferramenta que tem como principal objetivo auxiliar no estreitamento das relações entre o especialista do domínio e o desenvolvimento de software, segundo a metodologia proposta.

Veja uma demonstração em http://www.youtube.com/watch?v=zqJ5Cg0MEv0

17:00 Encerramento

O evento é gratuito, para se inscrever favor acessar o site: http://www.casadoseventos.com.br/evento/ss20070330/ficha

Duvidas ou sugestão de palestras para os próximos eventos, favor encaminhar email para softex@ufba.br

sexta-feira, março 09, 2007

[Acadêmico] IBM dará prêmio avaliado em US$10 milhões para graduandos, pós-graduandos, mestrandos e doutorandos

FONTE: CORREIO DA BAHIA

Espetacular notícia da IBM. Eu, pessoalmente, estarei em uma equipe com mais 3 ex-alunos para este concurso. Mobilizem-se, pois vale a pena!
---------------------------------

A IBM, empresa global de consultoria de negócios com foco na área de serviços e soluções inovadoras para o mercado, está realizando concurso de programação exclusivo para estudantes de faculdades e universidades em 25 países, incluindo o Brasil. Podem participar da premiação graduandos, pós-graduandos, mestrandos e doutorandos. O concurso vai oferecer prêmios para os aplicativos mais inovadores que utilizarem a tecnologia revolucionária do microprocessador Cell Broadband Engine™ (Cell/B.E.), considerada a mais moderna plataforma de processamento de informações já desenvolvida no mundo. O estímulo é o grande prêmio, um pacote de produtos, avaliado em US$10 milhões.

Os estudantes do Brasil estão concorrendo com os do Canadá e dos EUA. Os interessado devem entrar no site www-306.ibm.com/software/br/students/index.shtml e efetuar o cadastro. No site, os usuários poderão examinar as regras, as perguntas freqüentes, e fazer o download do aplicativo necessário para a participação na parte prática do concurso. O cadastro pode ser feito até 31 de março.

O gerente da área de relações com universidades da IBM Brasil, Mauro Assano, informa que o concurso foi a forma encontrada pela empresa para qualificar profissionais no desenvolvimento de softwares e aplicações baseadas em linux para essa plataforma, além de ser uma boa estratégia para divulgação da nova tecnologia. O concurso atinge diretamente as instituições de ensino superior com cursos na área de informática, envolvendo não só alunos mas também professores, que muitas vezes desempenham importantes funções nas organizações. “O fato é que precisamos de mão-de-obra qualificada. A IBM tem crescido muito nos últimos anos e muitas vezes não encontramos no mercado o profissional que precisamos”, explica Assano.

No desafio no 1, batizado de Cell Trivia, a IBM fornece todas as informações necessárias para passar no Quizz on-line sobre Cell. Os conhecimentos prévios do estudante sobre o chip determinarão a necessidade de se apoiar no material de estudo fornecido. Já no desafio nº 2, o participante opta pelo Desafio do Prêmio de Inovação. Esta prova requer algumas habilidades em programação. Os estudantes deverão criar um programa de software para o novo processador. Os ganhadores do segundo desafio ( até o quarto lugar ) ganham prêmios como thinkpads, webcams, notepads, monitores, iPod Video 30GB, palm Tungsten TX e muito mais. No caso do desafio nº 1 a premiação foi encerrada, com um total de 30 campeões no Brasil, mas os interessados em participar da premiação como experiência e para checar seu desempenho poderão fazê-lo.

O vice-presidente executivo de inovação e tecnologia da IBM, Nick Donofrio, ressalta que “na economia global de hoje, a capacidade de aplicar tecnologia avançada, engenharia e visão de negócio é pré-requisito para o sucesso”. Ele pontua que esse concurso oferece aos estudantes uma oportunidade para captar os fundamentos da tecnologia do microprocessador Cell/B.E. e imaginar o que é possível realizar com base nas suas próprias habilidades e interesses.

Parcerias - A relação de sucesso entre a IBM e universidades brasileiras já dura quatro anos, período em que cerca de 350 instituições de todo o país foram beneficiadas. Algumas delas até incluíram no currículo de seus cursos de tecnologia disciplinas relacionadas a produtos IBM, como os softwares DB2, Rational, Lótus, Websphere e Tivoli, doados pela empresa. Segundo dados da IBM, aproximadamente mil professores foram preparados para usar a tecnologia em sala de aula e 18 mil alunos foram contemplados pelas parcerias.

Esse relacionamento é considerado fundamental para a empresa que precisa aumentar o número de profissionais no mercado de trabalho com conhecimento dos produtos desenvolvidos, seja para a própria IBM, para parceiros e para clientes. Por outro lado, os estudantes saem das faculdades mais preparados para as oportunidades de trabalho. A gerente de alianças com universidades da IBM, Kátia Pessanha, ressalta que “o conhecimento técnico dos nossos produtos é fundamental para sustentarmos o crescimento das nossas vendas”.

A IBM informa, com base em dados do Instituto Brasileiro de Convergência Digital, que atualmente o número de profissionais formados em cursos de tecnologia é muito menor do que a demanda do mercado. Cerca de 40 mil alunos terminam a graduação anualmente, mas o ideal é que esse número fosse duas vezes maior. Em 2005, quatro projetos brasileiros foram eleitos pelo comitê internacional da IBM e receberam um total de US$115 mil para financiar seus projetos de pesquisas. Esse valor é o dobro do investido no ano anterior.

quinta-feira, março 08, 2007

[P&D] Game on-line simula departamento de TI

Muito dez a idéia da Intel: Um simulador de um setor de TI em uma empresa. Para quem deseja enveredar-se pela área de gestão, vale a pena jogar.
--------------------------------------------
A Intel lança no Brasil o simulador on-line IT Manager Game 2.0. O jogo reproduz de forma realista o dia-a-dia de um gerente de TI, exigindo que o jogador controle orçamentos e despesas, combata ataques virtuais, faça contratações e demissões e garanta que os funcionários da empresa tenham computadores e suporte adequados.

Com o objetivo de tornar a empresa virtual a mais lucrativa e bem sucedida possível, cabe ao gerente de TI decidir quais as tecnologias que cada empregado deve ter e de que forma eles podem usar essa tecnologia para desempenhar melhor seu trabalho.

“O IT Manager Game 2.0 dá aos gerentes de TI, profissionais ou aspirantes, a chance de testar suas habilidades e competir com outros profissionais” explica Nuno Simões, Diretor Business Marketing para América Latina.

O jogo, que começa de forma tranqüila, como acontece na vida real, complica à medida que a empresa cresce. Mini-games dentro do jogo principal tornam os desafios de eliminar vírus e proteger a empresa contra ataques hackers ainda mais interessantes.

Lançado em 146 países, em 11 idiomas diferente, o ITMG2 já é sucesso no mundo inteiro, com 1,2 milhão de page views desde de abril passado. São 35 mil jogadores registrados, na maioria profissionais e estudantes de TI, que jogam em média 8 horas cada um. Estados Unidos, Inglaterra e Rússia são os países com maior número de jogadores, sendo responsáveis por 24%, 20% e 14% do tráfego, respectivamente.

O IT Manager Game 2.0 mostra ainda, em tempo real, o ranking dos líderes do jogo, listando as empresas virtuais mais lucrativas. Além de divertido, é uma excelente ferramenta de treinamento que fornece a visão geral dos problemas e necessidades de gestão de pessoal e controle de orçamento de um departamento de tecnologia.

O IT Manager Game 2.0 é gratuito. Para jogar, basta se cadastrar em http://itmg2.intel.com/por.

quarta-feira, março 07, 2007

[Mercado] Gastos com TI no Brasil devem atingir R$ 45 bi neste ano, aponta IDC

Fonte: TI INSIDE

Segundo a notícia, o Nordeste fica com 8% do bolo total de 45 Bi, ou seja, aproximadamente uns 4 bilhões... Como sempre, o Sul lidera os investimentos... 60 % do bolo.

-------------
Os gastos das empresas no Brasil com tecnologia da informação (TI) deve alcançar R$ 45 bilhões neste ano, o que equivale a um crescimento de cerca de 15% em relação aos R$ 39 bilhões gastos em 2006. A projeção é de estudo realizado pela consultoria IDC Brasil, divulgada nesta quarta-feira (7/3), o qual avalia que, se confirmada essa cifra, a representatividade de TI dentro do PIB nacional aumentará sua fatia de 2% obtida em 2006 para 2,2% em 2007.

O dados são do relatório Brazil IT Spending by State 2007, que apresenta a divisão dos investimentos em tecnologia por todo território brasileiro, com a cobertura de cada estado e região do país.

De acordo com o estudo, a região Sudeste, que possui a maior concentração de grandes indústrias, deve manter o posto de centro investidor de TI no Brasil, respondendo por mais de 60% do total de gastos com tecnologia. Além do estado de São Paulo, que sozinho detém 35% dos investimentos, os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais devem concentrar 25% dos investimentos, especialmente Minas, que tem se destacado pelo crescimento acelerado das compras de tecnologia.

Em relação aos investimentos em TI, o Rio Grande do Sul deve liderar os aportes da região Sul, mas para a IDC o destaque será o Paraná. Com as indústrias se beneficiando dos incentivos fiscais promovidos pelo governo paranaense, as aplicações em TI estão em franco crescimento. “Uma vez que o setor de tecnologia é um termômetro do investimento em produção, consideramos que os estados dessa região, principalmente o Paraná, estão atingindo um importante patamar de desenvolvimento, o qual se sustentará com o tempo”, explica Reinaldo Sakis, analista da IDC Brasil responsável pelo estudo.

A região Nordeste deve responder por 8,3% do investimento nacional em TI. A Bahia ganha evidência, devendo investir cerca de R$ 2 bilhões graças à aceleração da produção de eletroeletrônicos e componentes de Ilhéus.

Como o estudo contempla os centros de compras, o Centro-Oeste promete ganhar destaque pelas contínuas compras de TI do Distrito Federal. Sakis comenta que o governo está aumentando cada vez mais seus gastos com tecnologia para aplicar em ações de transparência para a população, inclusão digital e na melhoria de sua própria infra-estrutura. “Para se ter uma idéia, 8,2% do investimento nacional em hardware será feito pelo Distrito Federal neste ano”.

Na região Norte, a Zona Franca de Manaus continua a ser o principal destaque com a produção de componentes e de monitores, que é um mercado muito forte e em franca expansão no país, além de computadores, que devem acelerar ainda mais os investimentos para 2007. A IDC projeta que cerca de 60% dos investimentos de TI na região sejam realizados na Zona Franca.

[Mercado] Feira de Santana decidiu abraçar a ciência e tecnologia

Recebi esta notícia via email da lista COMBASE e fiquei extremamente feliz com a iniciativa da cidade de Feira de Santana através de seu prefeito. Que esta iniciativa se propague em todas as grandes cidades da Bahia.

-----------------
O prefeito José Ronaldo de Carvalho recebeu em audiência, na tarde desta terça-feira (6/3), em seu gabinete, representantes de instituições que comporão o Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Informações. "Nenhum município, seja de qual porte for, deve deixar a ciência, tecnologia e informações fora da sua agenda de desenvolvimento, sob pena de parar na corrida do crescimento. Esta tríade está incorporada no nosso governo", afirmou o prefeito.

Ele reconheceu o trabalho realizado pela iniciativa privada, com apoio de órgãos públicos. "Se estas empresas não estivessem empenhadas nesta busca, que deve ser frenética, e que não estivessem contribuindo para o desenvolvimento do setor, elas não teriam o reconhecimento da sociedade. Por isso, encaminhamos ao Legislativo a criação do conselho, que acredito vai ser de grande valia para as metas de desenvolvimento do município".

José Ronaldo afirmou que este setor é importante para o crescimento econômico do município. "Sei que o Conselho de Ciência, Tecnologia e Informações é uma necessidade para todo e qualquer município que está antenado com a conjuntura econômica e social. A partir da sua instalação, as idéias que hoje estão dispersas, vão ser apresentadas em um único local. Este será um instrumento que vai ser usado em benefício deste segmento".

O vice-prefeito e secretário de Transportes e Trânsito, Antônio Carlos Borges Júnior, e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Aristóteles Rios, participaram da audiência. O Conselho é vinculado a Sedec. Os participantes do encontro pertencem ao Núcleo Setorial de Informática.

Para Luciano Pinto, da Speed, o conselho abre nova perspectiva para o setor. "Tecnologia e informação é um setor estratégico. Esta iniciativa vai viabilizar novos projetos e a formação de novas parcerias". Ele destacou o apoio da prefeitura à iniciativa. "O governo municipal sempre
esteve presente e participativo desde a criação do núcleo de informática, em 2001".

O professor da Uefs, Delmar Carvalho, disse que uma semente foi plantada para fomentar o setor no município. "As realizações apenas são possíveis quando há união em torno de um ideal. Estamos unidos para participar deste setor numa cidade que é destaque regional". Salomão de Almeida, do Ceteb, afirmou que o conselho vai agregar ações e forças.

O diretor regional do Sebrae, Luiz Almeida, disse que o momento era a concretização de uma vitória da ação sobre o imobilismo e do ideal sobre a inação. Este conselho é de vital para as metas de Feira de Santana, que decidiu que o caminho de ser trilhado para o futuro é este".

terça-feira, março 06, 2007

[Mercado] Prodeb começa a semana com nova diretoria

FONTE: COMPUTERWORLD

Começam as movimentações no atual governo na PRODEB. A Companhia de Processamento de Dados da Bahia nomeia cinco diretores das áreas técnicas, administrativa e comercial e o diretor-presidente, que tomaram posse nesta segunda-feira (05/03).

Boa sorte aos novos gestores e aguardemos oportunidades de trabalho e atividade em TI no governo.

-------------

Além do diretor-presidente da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), Alexandre Junqueira, outros quatro diretores tomaram posse na instituição durante a manhã desta segunda-feira (05/03).

Junqueira, que é engenheiro eletricista e gestor governamental do estado da Bahia, substitui Jorge Calmon Filho. Integrante de sua equipe, o novo diretor de infra-estrutura tecnológica – Luiz Fernando Sberge.

O secretário da administração e presidente do Conselho Administrativo da Prodeb, Manoel Vitório, aproveitou a ocasião e também empossou o diretor de atendimento, Elias Oliveira Sampaio e a diretora de sistemas e serviços, Raimunda Queiroz. O diretor de administração e finanças, Wlademar Fini Júnior, não esteve presente e toma posse em outra oportunidade.

Durante o discurso de posse, o novo diretor-presidente disse que vai liderar os trabalhos da Prodeb de forma próxima às diretrizes do governo estadual e que vai priorizar ações de inclusão digital, democratização das ofertas de TI, finalizar a governança de TI e fomentar a indústria de tecnologia local.

segunda-feira, março 05, 2007

[Cursos] Curso de ITIL em Salvador

Notícia boa!!! Curso oficial de ITIL, em Salvador, nos dias 15 e 16/03/2007 (tarde e noite) e 17/03/2007 (manhã e tarde).
Esta é a segunda turma aberta do curso oficial de ITIL Foundations e do teste de Certificação ITIL Foundations, que será realizado no dia 19/03/2007, às 15:00h.
Existem apenas mais 6 vagas para o curso.
O curso é uma oportunidade única na Bahia, eliminando os custos de deslocamento e com valores de inscrição nos mesmos níveis dos preços cobrados em São Paulo. Além disto, temos condições especiais até o dia 28/02/2007, com desconto no valor do curso e a possibilidade de pagamento em 2 parcelas.
Inscreva-se em http://www.xsite.com.br.