quarta-feira, janeiro 12, 2011

[Reflexão] Entrevista com Mike Krieger

Mike Krieger conta em entrevista como foi a criação do programa e os planos para 2011


---------

A reportagem acima foi enviada por uma colega de meu grupo (TI na Bahia) no Linkein, a Jane.


É uma boa reportagem para algumas reflexões. Do que eu li, consegui extrair algumas lições valiosas: 


1. Na faculdade, participei de alguns projetos pequenos, inclusive de duas aplicações de iPhone e alguns sites para web. 

Eis uma boa iniciativa para nossas instituições de ensino superior: Ficar sintonizadas com novidades do mercado e inserir os programas de ensino em um contexto mais prático que possam despertar o empreendedorismo. 

2. Eu trabalhei por um ano e meio na Meebo. 

Naturalmente, o entrevistado foi beneficiado pelo fato de estar em um ecossistema favorável à abundância de start-up´s. Precisamos replicar esta experiência para que o Brasil se transforme em um grande caldeirão de novas empresas. 

3. Participei de um programa para jovens empreendedores em Stanford, chamado de Mayfield Fellows Program. 

É fundamental que programas como este também existam em nossas cidades. O SEBRAE já cumpre um papel importante no empreendedorismo local. O Desafio SEBRAE é uma idéia fabulosa. Precisamos expandir sua atuação, bem como de outras instituições para formalizarmos um ambiente propício à inovação. 

4. Recebemos um investimento de US$ 500 000 de dois investidores angel, ou seja, de fase inicial: o Baseline Ventures e o Andreessen Horowitz.. 

Em reais esta quantia gira em torno de R$ 850.000,00. Não é muito, porém é o suficiente para "espantar" os investidores locais que preferem aplicar esta quantia no mercado financeiro. É algo que deve ser trabalhado pelo governo e sociedade. Até que ponto as idéias no Brasil geram efetivamente dinheiro? Está aí uma coisa para refletir...


1 Comments:

At 12:29 PM, Blogger Achilles Fróes said...

Um caso semelhante é justamente o FaceBook e o filme A Rede Social mostra bem isso. Os jovens lá vivem em um ambiente que estimula o tempo todo a criação de novos projetos e a história de "inventar" seu próprio emprego (empreendedorismo).
Por aqui a cultura ainda gira em torno de formar profissionais para as empresas.

 

Postar um comentário

<< Home