quinta-feira, maio 01, 2008

[Mercado] Mitsubishi investirá US$ 80 milhões na Politec

FONTE: TI INSIDE

Depois de um longo sumiço, eis quem está de volta. TI na Bahia Strikes Again.
Leiam esta notícia, pois acredito que interessam a todos da região.
-----------------------------

A Politec acaba de anunciar oficialmente que vai se associar ao grupo japonês Mitsubishi Corporation, um dos maiores conglomerados mundiais, com operações em 80 países, participação em mais de 500 empresas e uma força de trabalho consolidada de mais de 54 mil funcionários.

A brasileira, que já prestava serviços para a gigante japonesa em diversos países, se aliou ao grupo na forma de uma “parceira estratégica preferencial na área de TI, com o objetivo de se fortalecer e levar a qualidade dos seus serviços ao mercado mundial”.

Segundo o comunicado oficial “a união marca o início de uma transformação nas relações comerciais entre o Brasil e o Japão. Em vez de comodities e nikeis trabalhando em fábricas de automóveis, a nova fase envolverá intercâmbio de executivos, alta tecnologia, e alianças estratégicas”.

Mitsubishi e Politec deixam claro que “essa parceria não se trata de uma relação cliente/fornecedor, mas ambas as empresas passarão a trabalharem juntas para tornar a Politec, de fato, a primeira multinacional de TI de origem brasileira. O plano da Mitsubishi inclui investimentos de até 80 milhões de dólares apenas em 2008. Valor que demonstra o comprometimento do grupo japonês com a expansão da Politec”.

A participação da gigante japonesa não se restringe ao aporte financeiro. O grupo dará suporte e participará do crescimento e gestão da Politec, com direito a um assento em seu Conselho de Administração. A participação societária pode chegar a 25% e um executivo da matriz em Tóquio será indicado para atuar como vice-presidente da Politec.

Para preparar a Politec para sua nova fase de empresa Global, os investimentos serão distribuídos nas subsidiárias e escritórios da empresa nos diversos países. Inicialmente, a Mitsubishi desembolsou 30 milhões de dólares. Um novo aporte de US$ 50 milhões está planejado ainda para 2008 que será aplicado na Politec Japão, aquisições de novas empresas e investimentos em infra-estrutura e pessoal. “Além de uma estrutura bem estabelecida, a empresa terá o nome Mitsubishi como referência na expansão e fortalecimento da marca Politec no cenário mundial”, diz o comunicado.

“A análise da Mitsubishi nos diversos países em que possui operações demonstrou que a Politec é a empresa mais preparada para competir no cenário internacional com as estabelecidas empresas americanas e indianas. Além disso, a Politec é líder no mercado brasileiro, que é um dos principais mercados alvo do conglomerado japonês”, diz o comunicado.


Durante os dois últimos anos a Politec se preparou para esse crescimento, profissionalizou ainda mais a sua gestão, adotou práticas de governança corporativa nos padrões mundiais. Recentemente, incorporou sua subsidiária Polics, especializada em consultoria e implementação SAP. A fusão agregou a Politec uma carteira de mais de 60 clientes privados além de faturamento adicional.

Consultores de várias empresas, como Roland Berger, AT Kearney, KPMG, Delloite Touch Tomatsu, Matos Filho e Tozzini Freire, participaram do processo de elaboração desse negócio, para dessa forma garantir o cumprimento de atributos fiscais, trabalhistas, tributários e a transparência das práticas contábeis em todos os níveis.

Através dos investimentos da Mitsubishi e aquisições a Politec pretende dobrar seu faturamento nos próximos três anos, que hoje está por volta de R$ 500 milhões. Há quase três anos, a Politec presta serviços de tecnologia à Mitsubishi, por meio de suas subsidiárias MC1, MIBS e IT Frontier. Essa relação bem sucedida colaborou na escolha da Politec como a aliada preferencial da Mitsubishi em negócios globais de TI. “Além do preço competitivo, o Brasil tem uma enorme comunidade nipo brasileira, um potencial nicho de mão de obra com afinidade cultural. O país está posicionado entre os principais braços da Mitsubishi no mundo, EUA e Europa, com fuso horário central entre os dois continentes. O que permite atender empresas globais daqui do Brasil, em tempo real, remotamente” ressalta o comunicado.

A Politec, com 38 anos de atuação, tem sua carteira clientes como a Petrobrás, Embraer, Banco do Brasil, HSBC, Santander, US Department of State, entre outros. Ela tem os certificados dos modelos de qualidade e maturidade no desenvolvimento e manutenção de software, como o padrão internacional CMMI nível 5, o MPSBr nível A e o ISO 9000. Ela conta hoje com mais de 6.500 funcionários.

Planos

Como planos de ação no exterior, ela confirmou que atuar mais agressivamente nos EUA, Japão e na América do Sul. A unidade norte-americana, que fica em Washington, passará a funcionar no prédio da Mitsubishi em Nova Iorque para atender estrategicamente aos clientes da parceira naquela cidade. Ainda haverá a abertura de escritórios em Miami e Atlanta. No Japão, a filial da Politec será transformada em KK, equivalente ao modelo de S.A. no Brasil, por meio de uma joint-venture que atenderá ao mercado local de TI, enquanto a demanda offshore será executada pela operação brasileira. Na América do Sul estão previstas abertura de escritórios em Buenos Aires (Argentina), Santiago (Chile) e Bogotá (Colômbia).

No Brasil também estão previstos investimentos e maior cobertura, com a abertura de novas unidades. As unidades da Bahia, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, contarão com um aporte imediato. Entre as novidades, estão para serem iniciadas atividades em Belém e em Manaus.

A meta é atingir da Politec é atingir 10 mil funcionários até o final do ano de 2009, desafio que exigirá um programa especial de educação de base e profissional.

2 Comments:

At 6:13 PM, Anonymous Anônimo said...

Voltou? Looonga lua de mel!
Parabéns!
Tuchê

 
At 8:14 AM, Anonymous Mailson said...

Aê Grinaldo.
Que bom ver este blog com novas notícias.
Abraço.

 

Postar um comentário

<< Home