quinta-feira, dezembro 03, 2009

[Mundo] Diferenças Culturais?

Estou com um ex-aluno meu trabalhando em San Francisco nos Estados Unidos em projetos ligados à área de computação. Ele está trabalhando em uma equipe formada por americanos e indianos e destacou algumas observações interessantes no desempenho de suas atividades. As observações serão relatadas conforme transcrições do que ele me falou:


1. Disciplina: (...) Os caras aqui seguem os métodos de forma disciplinada. Exatamente como foi proposto no manual, norma, livro de referência (...).

2. Comunicação: (...) Chave para o projeto. Na empresa, temos um ambiente extremamente colaborativo e comunicativo. Não temos documentação física... Entretanto, todos sabem de tudo que está acontecendo no projeto e o porquê. Pode ser que não se aplique para alguns casos. mas raramente tenho visto um ambiente comunicativo e colaborativo como vi aqui. (...)

3. Foco: (...) Os caras tem uma visão empreendedora.. Todos se comportam como donos dos projetos. Não fazem apenas o que mandam, eles discutem funcionalidades, propõe coisas novas e tal. (...)

4. Dinheiro: (...) Os caras olham para dinheiro aqui como resultado do trabalho (...) Nota minha: E não como motivo.

5. Engenharia de Software: (...) os caras fazem jogos .. saca.. rola reunião no início do dia. Chamamos de stand up. Rola um tambor chinês que passa de mão em mão.. e cada um toca para falar o que fez e o que vai fazer.. Para estimar prazos, a gente joga uma parada parecendo zero ou um.. ou seja.. eles pregam a engenharia.. mais sem o jeitão quadrado e teórico da coisa.. é prático e tenta ser descontraído.. natural.. Acho que temos que estudar uma forma de abordar os métodos tradicionais com essa dinâmica.. (...)


Deste simples diálogo extraí alguns conhecimentos valiosos para nosso dia-a-dia. Apesar da forma aparentemente despojada com que os profissionais americanos e indianos trabalham, há muita responsabilidade em jogo. Eles primam pela comunicação e, de certa forma, abdicam da burocracia excessiva para dar lugar a auto-exposição, a qual denota transparência em suas ações. O fato de enxergar o dinheiro como resultado e não como motivo para seu trabalho possui um elemento motivador muito importante para a finalização dos projetos. Ser empreendedor é compreender que o dinheiro é fruto de seu trabalho e para que venha mais é necessário ser o melhor, daí a necessidade de disciplina, comprometimento e união de forças. Assim, terminar bem um projeto significa, para eles, prezar pela imagem e pela continuidade profissional.

Vamos refletir sobre o assunto ?

1 Comments:

At 8:36 AM, Blogger Marques said...

Trabalhei em uma multinacional de grande porte aqui em Salvador e realmente noto muita semelhança com os pontos citados. É incrível a questão do foco e das reuniões constantes. Mas no final das contas, você vê que realmente funciona, você se empenha mais em realizar seu projeto (ou projetos). O que acontece (pelo meu ponto de vista, hoje) é que boa parte das empresas aqui em Salvador (não vou falar pelo resto), trabalha da forma "apagar incêndio". Ou seja, implanta algum serviço, deixa lá, e qualquer problema, a solução resolvida é apenas deixada de lado e pronto. Claro, existem suas exceções, mas a primeira vista, é assim que acontece. E não é querendo tirar meu corpo do caminho, as vezes me pego fazendo a mesma coisa, mas é algo que vai depender de cada um pra mudar, creio eu.

Interessante esse post.

Abs!

 

Postar um comentário

<< Home